Qual a melhor maneira de lidar com o Ronco?

Qual a melhor maneira de lidar com o Ronco?

O sono é uma resposta que o nosso cérebro envia ao identificar o cansaço iminente ao nosso corpo, em cooperação com os sinais externos do anoitecer que despertam melatonina e adenosina.

É um processo vital para nosso organismo, esse é o momento no qual acontece a reordenação do nosso sistema cognitivo assimilando os aprendizados do dia e absorvendo experiências, colocando os músculos em um estado de relaxamento e reposição energética.

Boas noites de sono possuem benefícios essenciais para um funcionamento legal do organismo, como resultado disso, um corpo com uma noite de sono tranquila passa a experimentar um novo potencial para lembrar as memórias e aprendizados, bem como assimilar novas experiências.

Acontece que infelizmente não é todo mundo que possui facilidade para pegar no sono, dados da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial aponta que aproximadamente 50% da população adulta apresenta alguma queixa sobre o sono. 

Milhares de pessoas, quando dormem, acabam acordando logo em seguida por conta de problemas com a respiração, e, nessa história toda, um dos maiores vilões é a apneia obstrutiva do sono que desencadeia o ronco excessivo, e é sobre esses problemas que a Dra.Gabriele Nichele nos deu algumas orientações sobre como lidar: 

Exames, para uma avaliação detalhada;
Segundo ela, encontrar um médico otorrino para estar sob cuidados apurados e possuir um amparo caso seja necessário o início de um tratamento, uma vez que, até mesmo os riscos de doenças cardiovasculares aumentam quando o sono está desregulado;
O ronco, por ser gradativo, deve ser tratado de forma individual, cautelosa e já em seus primeiros estágios.

Por que roncamos?
Entre algumas citações da Dra.Gabriele aqui vão alguns pontos que fazem com que o indivíduo ronque e precise de um tratamento:

  • Aumento de peso;
  • Flacidez da musculatura da orofaringe;
  • Obstrução nasal;
  • Consumo excessivo de álcool;
  • Amígdalas de tamanho anormal;
  • Desvio de septo resultando em respiração oral;
  • Falta de exercícios físicos.

Perceber o corpo em alguma dessas condições requer medidas variadas, mas a recomendação geral é colocar novos hábitos na rotina, caminhadas, respiração focada pelo nariz e uma dieta mais balanceada são os primeiros passos naturais para evitar ou reduzir o ronco. 

Bem debaixo do seu nariz
Para quem não necessita de procedimentos cirúrgicos (quando a condição respiratória não está em extremo comprometimento), é indicado, além de exercícios respiratórios, o uso de dilatadores nasais são muito indicados como uma solução extremamente útil, podendo levar o indivíduo a desfrutar de cada estágio do sono e viver com mais vigor o dia seguinte. Para além do sono, o uso desses desobstruidores nasais impulsionam novos níveis atléticos 

Todo ronco precisa de tratamento?
‘’Mas é só um ronquinho’’
‘’Ele ainda é criança, quando chegar na puberdade vai parar de roncar’’
‘’Eu só ronco quando tô muito cansado’’
‘’Só tô roncando porque comi demais’’

Comparando com as informações que aprendemos com a Dra.Gabriele, essas desculpas não colam, nenhum ronco pode ser considerado como normal, principalmente em crianças, uma vez que ainda estão com o cérebro em formação e se dormem mal, no outro dia não terão um bom desempenho na hora de aprender coisas novas, desencadeando em problemas na atenção e desempenho no futuro (clicando aqui você pode ver um blog especial sobre o ronco em crianças).

Nos outros casos, a indicação da Otorrino é que estejamos conscientes de que o ronco, bem como barulhos noturnos e apnéia do sono não são normais, e já que podem ser tratados, devem estar em um lugar de atenção na vida de todo mundo.

Olá!

Gostamos de manter você bem informado, por isto cadastre aqui seu email para continuar a acessar nosso blog.


Ao assinar, você concorda com a nossa política de privacidade.

Inscrição realizada com sucesso!
Este e-mail já foi registrado.