A falta de sono engorda?

A falta de sono engorda?
Os distúrbios do sono estão cada vez mais comuns na vida moderna, acarretando importantes alterações nas funções neuroendócrinas associadas a um maior ganho de peso em crianças e adultos.

Síndrome da apneia obstrutiva do sono

O distúrbio mais comum é a síndrome da apneia obstrutiva do sono (conhecida como SAOS), que consiste em uma pausa respiratória provocada pelo colabamento das paredes da faringe durante a expiração. O distúrbio ocorre principalmente enquanto a pessoa está dormindo. Durante essas pausas, ela para de roncar, por causa do bloqueio da passagem de ar pela faringe e faz uma parada respiratória que dura poucos segundos. Estima-se que 2 a 4% da população adulta de meia-idade seja afetada pela SAOS, atingindo uma projeção de 7 a 18 milhões de pessoas somente nos Estados Unidos. Atinge com maior frequência os homens, os indivíduos com obesidade e com idade acima de 40 anos. Os dados de SAOS em crianças e adolescente vêm crescendo em todo mundo, assim como no sexo feminino, associado a maior prevalência da obesidade nessas populações.

Consequências

Esses episódios de apneia têm como consequência a menor oxigenação do sangue durante a pausa respiratória, sobrecarga cardíaca pós pausa, sonolência diurna, aumento do apetite relacionado com alterações neuro-hormonais e hipertensão arterial. Em longo prazo, pode-se desenvolver insuficiência cardíaca, riscos de convulsões, disfunções sexuais e depressão. Os jovens têm dificuldade de concentração, baixo rendimento escolar, desânimo para atividade física e queixas constante de cansaço. Muitos adultos sentem uma sonolência diurna com prejuízo nas suas atividades profissionais e no trânsito, por cochilos constantes.

Detecção precoce e tratamento

A detecção precoce do problema é fundamental para início do tratamento. A perda de peso auxilia na redução dos episódios de apneia e dos sintomas da SAOS, assim como o uso das máscaras para impedir o colabamento da faringe durante o sono é importante para melhorar a qualidade de vida do indivíduo, disposição e perda de peso. Vale lembrar que a avaliação médica é indicada para diagnóstico adequado e exclusão de outras causas que possam estar afetando a respiração como problemas otorrinolaringológicos. Fonte: Veja

Olá!

Gostamos de manter você bem informado, por isto cadastre aqui seu email para continuar a acessar nosso blog.


Ao assinar, você concorda com a nossa política de privacidade.

[time] atrás, de [location]
Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência em nosso site. Ao clicar em aceitar, você concorda com a nossa Política de Privacidade
Inscrição realizada com sucesso!
Este e-mail já foi registrado.