4 Passos para descobrir se você tem rinite

4 Passos para descobrir se você tem rinite

Nosso nariz é, além de um potente umidificador natural, uma espécie de escudo protetor que livra nosso organismo da invasão de bactérias que podem ser prejudiciais. 

Acontece que dependendo do dia ou local, o ar aparece carregado de pó, ácaro, pólen e mais alguns microorganismos que podem causar irritabilidade no nariz fazendo aparecer os sintomas da rinite e uma irritabilidade fora do comum, além de crises respiratórias. 

A rinite é uma condição crônica que desperta uma hipersensibilidade na região nasal e muitas vezes uma inflamação infecciosa na mucosa interna do nariz. 

Para te ajudar a descobrir se você é alguém que possui rinite, a gente montou um quiz com 4 passos práticos que vão facilitar seu caminho para descobrir se tem ou não essa condição.

 Vai funcionar assim, fazemos a pergunta e você responde mentalmente com a opção que se identifica mais.

1- Quando eu entro em uma floricultura, eu:
(a)Aprecio a variedade de cheiros das flores com leveza e tranquilidade
(b)Começo a coçar os olhos e em instantes meu nariz começa a escorrer.(c)Espirro e parece que tem um elefante querendo entrar no meu nariz de tão pesada que minha respiração fica.

Nesse caso, as alternativas b e c indicam a necessidade da procura por um médico.

2- Quanto aos Pets, eu: 
(a) Amo e tenho vários, convivemos bem.
(b)Não sei o que acontece, fico perto de gatinhos ou cachorros e minha garganta já começa a coçar e logo tô espirrando.
(c)Não tenho, mas, se vejo um na rua já tô passando a mão, adoro.
(d)Não gosto muito, parece que perto deles o ar fica denso e minha respiração fica pesada.

Aqui o gabarito aponta que as opções b e d revelam urgência em ir, a rinite alérgica pode estar atrelada a uma alergia mais grave podendo se agravar em um quadro mais delicado.

3 - O clima muda e:
(a) Já abro o olho e percebo minha garganta irritada, nariz coçando e corro pro banheiro lavar o rosto e ver se tudo passa.
(b) Acordo bem, sinto a brisa da mudança do clima (ou o vento quente dos dias abafados) e vou aproveitar o dia.
(c) Não muda nada, respiro tranquilo e vou para o dia fazer as tarefas atrás dos meus objetivos.
(d) Uma coceira nos olhos aparece e logo meu nariz incha um pouquinho a garganta fica seca e tudo que tenho para fazer parece levar bem mais tempo do que levaria.

Se as opções a e d são as que fazem sentido para você, suas chances de ser um portador de rinite são imensas.

4 - Se me convidassem para ir a um Mercado das Pulgas ou Bazar:
(a) Toparia na hora, amo artigos antigos e gosto da vibe nostálgica, desde o cheiro até a textura dos móveis, apetrechos e roupas.
(b) Deus me livre e guarde, não tenho pique nem para tirar o pó da minha casa sem quase morrer de espirrar, imagine em um armazém de antiguidades?
(c) Sem condições, chegam a me chamar neurótico por limpeza, tô sempre tirando o pó das coisas e verificando se tem algo parado por muito tempo, afinal, por conhecer meu histórico de crises respiratórias, opto por deixar tudo limpinho.
(d) Com certeza, quem não quer fazer uma viagem no tempo entrando numa loja dessas?

É bom que você procure um otorrino se marcou as alternativas b e c, e aqui também deixamos o incentivo em estar sempre de olho se não existe alguma peça que já está a muito tempo parada no guarda-roupas, pode ser que ela esteja acumulando pó e ácaros, microorganismos poderosos para despertar rinite.

          5 - (São 4 mesmo, essa última é uma dica de ouro)

Talvez você esteja estimulando a rinite enquanto come:

Não é do conhecimento de muita gente, mas, existem alimentos que tem uma capacidade imensa de despertar a rinite de várias formas, aqui vai uma listinha de alguns que são esses potencializadores - bom lembrar que eles não são causa, mas colaboradores - dessas inflamaçõezinhas infecciosas:

Chocolate: Tanto as barrinhas como os achocolatados em pó, por conta do açúcar refinado, amendoim, conservantes, leite e nozes são capazes de inflamar as vias nasais.

Glúten e trigo: Alimentos desse grupo tem uma ligação profunda com reações alérgicas, por isso dar uma pausa nesses derivados e perceber como o corpo reage é a indicação para perceber os efeitos particulares de cada indivíduo.

Bebidas alcoólicas: Cervejinha, vinho e mais algumas bebidas quentes destravam a vasodilatação, coriza e impulsionam a rinite a aparecer.

Ultraprocessados: Uma mistura ampla de condimentos nos embutidos, fast-foods, bolachas e enlatados abrem as portas para variadas reações alérgicas.

Alimentos quentes ou cheios de temperos: A rinite possui formas variadas de se manifestar e uma delas é a chamada rinite gustativa, que fica aparente no consumo desse tipo de comida.

*Para isso se recomenda a substituição desses alimentos por outros como gengibre, mel, grãos, cebola e alho. Recorrer aos naturais é uma indicação muito viável.

Os cuidados podem ser acessíveis, aplicar alguns passos práticos para perceber quando os sintomas aparecem, seja no cotidiano das tarefas ou dos alimentos é essencial e pode revolucionar os seus dias longe dos incômodos provocados pela rinite.





Olá!

Gostamos de manter você bem informado, por isto cadastre aqui seu email para continuar a acessar nosso blog.


Ao assinar, você concorda com a nossa política de privacidade.

Inscrição realizada com sucesso!
Este e-mail já foi registrado.